10 de out de 2008

Ema, ema...


Sabe aquela rima: ema, ema, não me conte seus problemas? Pois então: ela não se aplica para mim. Sim, porque eu adoro escutar os problemas dos outros. Sério! Sou assim, desde pequena.

Alguns de vocês, os que me conhecem pessoalmente, sabem que não sou exatamente uma pessoa silenciosa. Muito pelo contrário. Adoro falar, meu pai costuma dizer que, dois minutos comigo no elevador, são suficientes para que eu fique íntima das pessoas. E é verdade, isso faz parte do meu temperamento. Recentemente, fui a primeira pessoa a saber que uma conhecida iria pedir o divórcio. Antes mesmo do marido dela. Ela me encontrou na farmácia e relatou suas angústias durante horas. Pediu conselhos, chorou. Dois meses depois, quando minha mãe veio me contar a "bomba", eu já até achava que a tal conhecida tinha se casado novamente...

Tudo isso é muito curioso porque gente que mal me conhece se confessa para mim. Sim, é verdade: ao contrário da maioria das pessoas falantes que conheço, eu sou uma ótima ouvinte. E na minha vasta carreira de testemunha dos problemas alheios, já escutei histórias e confissões de corar as faces da Madonna.

Sou assim e gosto desta minha característica. E escrevi este post porque acabei me dando conta que o Vestígios deixou de ser um blog voltado para a literatura, tornou-se mais um espaço de amigos, onde escrevo e escuto o que vocês, queridos, têm para dizer. E sabem de uma coisa? Fico feliz com isso. Porque minha literatura também cumpre seu destino principal: vira logo livro.

6 comentários:

Bernardo Guimarães disse...

Eu já gostava de seus escritos e depois que Pablo Sales me falou, passei a querer conhecer mais. Pablito me disse que adora o que vc escreve e que, ainda por cima, é uma gata!

Bernardo Guimarães disse...

Benvinda ao Clube dos Guimarães: lindos e escritores. Ah, ainda por cima, nossa família é da cidade de Belmonte, Ba. Quer mais?

Janaina Amado disse...

Oi, Renata, vim lá dos blogs de Maria e Bernardo conhecer sua casa. Gostei: alegre, divertida, confortável, e bem escrita. Posso voltar?

Luli Facciolla disse...

Vixe!
Me vi aqui nas suas linhas... Sou assim tb: falante e ouvinte! E gosto!!!

Beijos Renatinha!

Anônimo disse...

Oi ,Renata!
Qdo encontrei seu blog,e comecei a lê-lo,na mesma hora ,tive a sensacão que já te conhecia ..Sério ,aquela tal impressão do já visto,foi mágico!
Lendo seu relato sobre sua aptidão em ouvir problemas alheios,me imaginei na mesma hora.Sou exatamente igual a vc!Sem tirar nem por.
Bem,nem me apresentei.
Meu nome é Carla,sou Cirurgiã-Dentista,sou casada e mãe de 3 filhos.Moro no interior de São Paulo,e adoro ler.
Espero que vc me responda.
Um grande abraco ,Carla.

Renata Belmonte disse...

Oi, Carla,
Fico muito feliz em saber que você se identificou com o blog( e comigo!)!
Receba minhas boas vindas e volte sempre.
Beijos,
Renata