11 de nov de 2007

Raras felicidades dominicais

Viver tem sido uma grande aventura... Não é que acabei de encontrar na porta de uma pizzaria o garotinho do post Uma criança e eu? Após reconhecê-lo, lhe disse: escrevi sobre você no meu blog. No ato, ele me respondeu: e eu, como você, também comecei a fazer um livro.

9 comentários:

Bracken disse...

Criaste um artista, Renata! Adorei ler o post sobre o teu encontro com o menino. Nem sempre o consultório médico é uma pilha de revistas do social. Já me tem acontecido "encontros" desse tipo no autocarro (ônibus, como dizem vocês) ou noutros locais improváveis onde cada pessoa parece mais metida consigo mesmo do que com o mundo. Já agora, onde posso ler os seus livros?
Abraço,
Bracken

SANDRO ORNELLAS disse...

Hipertextos e links da vida.net

aeronauta disse...

Quando ontem estava escrevendo um comentário apareceu lá em cima o primeiro comentário, e o meu sumiu:
Repito-o agora: se fosse literatura diriam que era mentira tal reencontro, invenção, pura ficção, pura imaginação. Abraços.

Maria Muadié disse...

É uma delícia quando aproveitamos bem o acaso.

Ricardo disse...

Oi...
achei legal o post sobre sapatos
e tb é interessante esse....
é muito gratificante....
abraço
Ricardo

anjobaldio disse...

Os acasos estão sempre conspirando.

Carina Gabriele disse...

São as coincidências que muitas vezes dão sentido à vida!

Grande beijo, talentosa Renata. ;)

O. disse...

Sabe, com seu jeito de ser, seu respeito pelo outro e seu otimismo crescente, tudo isso aliado a sua criatividade como escritora, você aos poucos vai criando adeptos... Obrigado por seus comentários sempre carinhosos lá no Ualmanak.

Lidi disse...

Que lindo, Renata. Apenas por você conversar com o garotinho, já o inspirou a escrever. Fico imaginando quantos escritores você inspira com a tua literatura! Um beijo.