23 de abr de 2009

Dos conselhos de quem sabe


"Clarice Lispector sempre me dizia: Lygia, não sorria nas fotos porque ninguém leva a sério escritoras que riem. Ela também me aconselhava a só trajar roupas pretas, pois inspiram mais respeito".
Lygia Fagundes Telles
“Nunca saí sem estar maquiada e trajada às vezes com algum requinte: turbante, xale, vários colares e grandes brincos. O branco, o preto e o vermelho eram uma constante em meu guarda-roupa. O batom geralmente era de tom rubro forte; o rímel negro, colocado com sutileza, aumentava a obliqüidade e fazia ressaltar o verde marítimo dos olhos. Indiscutivelmente era mulher interessante, de traços nobres e, talvez, inatingível.” Clarice Lispector

6 comentários:

Andréia M. G. disse...

Olá, Renata!

Que surpresa boa encontrar essas duas excelências da literatura brasileira em seu blog. Sou fã de Clarice e apaixonada por Lygia.

:-)

Lidi disse...

Adoro Clarice, me inquieto com o que ela escreve. Adorei assistir as entrevistas dela no Youtube. Já de Lygia Fagundes Telles só li um conto. Preciso conhecer mais esta escritora.

Patricia Evelyne Alves disse...

OI Renata,eu acho o teu modo de escrever bem parecido com Clarice, vc não desperdiça palavras.bjs

Maria Muadiê disse...

Ligia é linda, não é? Sabia que é formada em educação física? Quem me dera envelhecer como ela.

Renata Belmonte disse...

Martha, acho a Lygia muito bonita!Achava que ela era advogada. Também quero envelhecer como ela...
Bjs

Andréia M. G. disse...

Lygia estudou Direito sim, mas também se formou em Educação Física, e sempre desfilando no mundo das Letras. Múltipla.