19 de jan de 2008

Onde está Wally?


Ainda não sei... Mas meu paradeiro em janeiro está bem mais fácil e acessível do que o dele:

PS: Quando o acharem, me escrevam. Nunca fui boa nesse joguinho.

8 comentários:

renata gun disse...

Há pessoas que nem diante do espelho conseguem se ver...
Realmente, as pessoas cegas, pobres de espírito, que não sabem lidar com as outras pessoas em situações corriqueiras da vida, como, por exemplo, ao receberem uma cantada de um homem casado. E daí que o homem era casado? Precisa ofender o homem casado e sair contando em seu blog. Ridículo, ganhou o que com isso? Alguns poucos comentários e a demonstração de até onde um ser humano é capaz de ir para divulgar os seus trabalhos. É esta a forma digna de ganhar dinheiro que almeja, pois, se for, desejo-lhe boa sorte.
Depois, não satisfeita, parece que é insaciável para ofender as outras pessoas e sabe-se lá em mais o quê é insaciável, posta “Post especialmente feito para gente sem noção” e “Onde está Wally?”, para tentar ofender e/ou ridicularizar mais uma pessoa. E o que consegue é, apenas, mostrar, para os seus leitores, que não tem o menor trato social, a menor educação doméstica, parece que tem a necessidade de postar para tentar ofender e/ou ridicularizar os outros. Ridículo, infantil e imaturo.
Realmente, existem algumas pessoas que, por se acharem mais importantes que o sol, famosas ao extremo, ofendem gratuitamente outras pessoas para ter seus minutos de fama no seu blog que, a cada nova ridícula postagem ofensiva, feita com o intuito de aparecer ou de qualquer coisa, só prova que o seu pânico de semi-conhecidos está mais para incapacidade de conviver de forma educada com as outras pessoas que, ao que parece, a ofendem por nada, mas, não tem problema, se for lhe fazer sentir realizada, feliz, rica, digna ou o que quer que deseje, pode continuar postando o que quiser para extravasar o que quer que esta pessoa sem noção, supostamente, tenha lhe causado, pois, tenho certeza que você satisfará como nunca os seus desejos mais profundos desta forma e a pessoa, supostamente, sem noção não descerá ao seu nível, pois, com certeza, ela nunca chegará a tanto.
Confesso que uma pessoa que não sabe selecionar os comentários que lhe são enviados, evitando postar aqueles que ofendem outras pessoas, ou postar o que vem postando, só prova que tipo de pessoa deve ser, uma pessoa desprovida do mínimo de decência, dignidade, bom senso, etc.
Não li em nenhum comentário do Rafael Guedes qualquer tipo de comentário ofensivo ou nada que justifique estes ataques pessoais, se é que existe algo que justifique estes ataques pessoais, estas postagens ridículas, infantis e imaturas que não levarão a lugar nenhum, a não ser a provar que quem está postando estes comentários não tem o menor senso do ridículo, pois, quem tenta ridicularizar outras pessoas, só consegue ridicularizar a si próprio e nada mais.
É uma pena que uma pessoa que diz ter o nome dele quer que ele “desinfete”, chamando-o de “alimária”.
Como você parece que vive num mundo da fantasia, onde se acha no direito de fazer postagens desta natureza ridícula, infantil e imatura, desejo-lhe boa sorte no seu intento de tentar ofender e/ou ridicularizar quem quer que seja. Sugiro, inclusive, que escreva um livro com este intento e, quem sabe, não lucre com tanta mediocridade.
PS: Você sabe como achá-lo, mas, se prefere, ficar no seu blog com este seu joguinho ridículo, imaturo e infantil, provando que é muito boa neste joguinho, tão boa que vai continuar jogando sozinha, postando novos comentários mais ridículos, infantis e imaturos, quanto os que já postou até agora, só que, de agora em diante, para as pessoas que quiserem usar o tempo delas de maneira tão improdutiva quanto você está utilizando o seu com estas postagens que está criando para tentar denegrir as imagens de pessoas que não conhece e nada fizeram para merecer estas postagens tão ridículas, infantis e imaturas.
Quando amadurecer, não me escreva. Prefiro que evolua e se aprimore como ser humano e procure utilizar o seu blog com postagens mais construtivas e não para tentar denegrir a imagem de quem quer que seja, pois, tenho certeza, que existem formas mais dignas de ganhar notoriedade ou dinheiro do que se aproveitar de situações da sua vida para ganhar notoriedade e dinheiro à custa da tentativa de ridicularizar outras pessoas.

Renata Belmonte disse...

Prezados leitores,

Acredito estar acontecendo um mal-entendido por aqui. Em momento nenhum, denegri Rafael Guedes ou qualquer outra pessoa. Na realidade, Rafael Guedes foi quem me escreveu falando mal do post do Capitão Nascimento, "supondo" ter sido direcionado a ele. Que fique claro que, apesar dos comentários que ele postou ultimamente aqui, não nos conhecemos pessoalmente e jamais tivemos qualquer contato. Portanto, não compreendo os motivos para tanta indignação. Aqui no Vestígios até os comentários que tentam me depreciar são publicados. Por que então eu "censuraria" qualquer de meus leitores? Eu uso o moderador para poder acompanhar as discussões, não para ficar brincando de Deus.
Quanto ao post "Onde está Wally?" não vejo aonde ele denigre qualquer cidadão. Afinal de contas, "Onde está Wally?" é um livro que fez parte da minha infância e não tem absolutamente nenhum conteúdo agressivo ou constrangedor.
Feitas tais considerações, deixo claro que este blog é meu e que não irei mais aceitar "sugestões" alheias de qualquer tipo, pois eu sempre vou escrever o que tenho vontade e só entra aqui quem quer.
Desta forma, acho que ficou claro que ninguém irá mais ter seus cinco minutos de fama às minhas custas.
Essa discussão ou outras tolas deste tipo não mais acontecerão por aqui.
Renata

Personagem Principal disse...

Ah, esses amores não correspondidos...

Maria Muadié disse...

Renata, há anos atrás minha enteada e uma amiga circularam Wally em toas as páginas, achei engraçado, acho que estavam cansadas de ficar procurando Wally.

Quanto ao Amante...nossa, é um livro maravilhoso. Gosto muito de Duras. Você leu o Amante da China do Norte? Eu gosto mais ainda.

beijo,
Martha

Anna disse...

Vamos às produções, joguemos ao mar as discussões tensas e infrutíferas. Adoro este blog e acho a Renata uma moça talentosa e bacana,
bj,

Sebo de Livros disse...

Oi, Renata. E eu pensando que você ainda estava de férias. Tudo ok? Que climão esquisito. Só justifica o seu pânico de semi-conhecidos. Bjs e conte sempre.

Álvaro Andrade disse...

Não sei quem é e não tenho nada contra mas essa Renata Gun parece uma metralhadora giratória.
Dava pra ter dito isso em três parágrafos pequenos, se muito.
Eu não conheço a Renata Belmonte além da vista e dos textos, mas imagino que a Gun, como todo respeito, viajou na maionese. Parece teoria da conspiração, pior que a história do homem não ter ido à Lua.

Bjo, Renata.
Aguenta firme aí.

Rafael Gunnar disse...

Ô, seu Rafael (Renata Gun) Guedes, deixe de se apropriar do meu nome. Como se já não bastasse sua presença constante e infrutífera aqui no Vestígios, com seus comentários-teses-de-quem-não-tem-o-que-fazer. Será que você não compreende que de sério já basta a vida? Ou as pessoas chatas como você? Sabe, acho que você gostaria se ser outra coisa... Claro, porque não passa de uma "coisa". Só em publicar as bobagens de almanaque que você escreve, Renata já demonstra o quanto é elevada e polida. Desinfeta, rapaz!