27 de jul de 2007

Breve lista de medos

  1. Medo de não realizar meus sonhos.
  2. Medo de realizar meus sonhos e descobrir que eles não são tão legais assim.
  3. Medo de ser o que sempre desejei: adulta.
  4. Medo de ser uma dessas pessoas brilhantes que nunca chegaram a lugar nenhum.
  5. Medo de meus pais se decepcionarem comigo.
  6. Medo de ter que parecer sempre feliz, linda e divertida.
  7. Medo de escutar comentários do tipo: Deixa de besteira! Sua vida é ótima!
  8. Medo de Deus me castigar.
  9. Medo de não conseguir publicar meus livros novamente.
  10. Medo de jamais me tornar totalmente independente.
  11. Medo de morrer em uma esquina qualquer, sem receber maiores explicações.
  12. Medo de perder as pessoas que amo.
  13. Medo de nunca mais voltar a reencontrar a Senhorita B.

Talvez eu tenha me tornado escritora porque tenho muitos medos. Antecipo no papel tudo aquilo que temo viver. A partir de amanhã, de olhos fechados, mergulharei noutro abismo. Seja bem-vindo, você, meu novo livro.

7 comentários:

Personagem Principal disse...

Então, só desejo que seus medos nunca acabem. Que venham novos e cada vez mais.

Aguardo ansiosa seu novo livro.

Luíza disse...

Bah Renata..
os nossos medos vão ao encontro uns dos outros..
Também acho que antecipamos nossos medos no papel.
Novamente.. parabéns pelas belas letras que escreves!
Beijinn

João Luís Gorgatti disse...

Pode parecer um comentário egoista, mas continue com seus medos. Nós, leitores, agradecemos.
Boa viagem!

Fernanda Garibaldi disse...

Renata,
Me identifiquei com seus medos,fiz alguns coment�rios e tive algumas d�vidas..

'Medo de n�o realizar meus sonhos' -Bom medo...vontade de realizar alguma coisa
'Medo de realizar meus sonhos e descobrir que eles n�o s�o t�o legais assim.' - E o que seria sempre t�o legal assim? num tem um ad�gio que fala disso? "Depois que eu encontro todas as respostas, vem a vida e muda todas as perguntas..."
'Medo de ser o que sempre desejei: adulta'- "O pequeno Peter desejava crescer porque achava que ser adulto o faria sofrer menos do que crian�a. Cresceu. E quando isso aconteceu quis parar as horas e retroceder no tempo. Se tornaria pra sempre menino crescido,pra viver mais e sofrer menos." -Peter Pan
'Medo de ser uma dessas pessoas brilhantes que nunca chegaram a lugar nenhum.' E o medo de chegar em algum lugar e brilhar na sarjeta?
' Medo de meus pais se decepcionarem comigo' Nossa sociedade patriarcal e a culpa. Esse � um medo infantil (e psicanal�tico) de quase todas n�s.
' Medo de ter que parecer sempre feliz, linda e divertida.' Ah, essa amarras sufocantes...
' Medo de escutar coment�rios do tipo: Deixa de besteira! Sua vida � �tima! '-N�o tenha medo, voc� vai ouvir ;)
'Medo de Deus me castigar.'-Deus?
'Medo de n�o conseguir publicar meus livros novamente.'-Isso se torna uma possibilidade remota quando se tem talento e vontade?
'Medo de jamais me tornar totalmente independente.'- "Viver � desconfort�vel (...) Tudo aperta. N�o se pode andar n� nem de corpo,nem de esp�rito" -�gua Viva
Que "independ�ncia total" Renata? S� se for a fincanceira..;)
'Medo de morrer em uma esquina qualquer, sem receber maiores explica�es.' Eu morreria assim...e sem maiores explica�es mesmo! =)
'Medo de perder as pessoas que amo.'- O medo que une maior n�mero de pessoas.O mais humano e o mais certo.
'Medo de nunca mais voltar a reencontrar a Senhorita B.'- Pelo que eu entendi da proposta do blog, essa seria sua pesonagem de s� mesma? Uma mistura de alter ego e fic�o? Ent�o fiquei com medo agora tamb�m..hehehe..que ela te revisite sempre pra alegria nossa, apaixonados da literatura e do homem.

Um beijo pra vc e pra seu irm�o,que apesar de n�o ter me falado do blog, me falou de vc. E isso desmente todo esse charminho que ele faz dizendo que n�o l� o que vc escreve hehehe. Considerando que at� 'Dia dos irm�os' vcs t�m, acho que essa admira�o e amor n�o s�o pequenos ;)

Adorei o blog,
Beijos
Fernanda

Renata Belmonte disse...

Queridos leitores,

Tive medo de dividir meus medos. Mas a resposta que recebi de vocês fez tudo valer a pena.

Personagem: Eu já lhe disse: você é minha personagem principal.

Luiza: Obrigada por suas letras também.

João: Agradeço, de coração, suas palavras.

Fernanda: Amei essa sua primeira visita! Volte sempre porque você é muito bem-vinda!

Beijos para todos!

Renata

Manuela Magalhaes disse...

Rê...vc é fantástica amiga......que seus medos sejam sempre interpretados desta forma e que continue te dando inspiração para continuar sua linda caminhada!!! SUCESSO! bjao

Lidi disse...

Quando estava lendo este post, lembrei de alguns desses medos retratados no livro Vestígios da Senhorita B. Continue com teus medos, eles são necessários também, mas alguns você não precisa ter, como, por exemplo: "Medo de ser uma dessas pessoas brilhantes que nunca chegaram a lugar nenhum." Você já chegou e com muito brilho! Beijo.