4 de ago de 2009

I Encontro Literário da UEFS


Há algo melhor do que falar sobre literatura? Sim, há. O que? A possibilidade de falar sobre literatura para um monte de gente bacana, ao lado de outros escritores tão bacanas quanto.
Sempre é um prazer rever meus pares e amigos queridos. No I Encontro Literário da UEFS, isso aconteceu e transformou um dia comum num momento muito especial. Extremamente gentis e afetivos, os organizadores do evento mostraram que é possível divulgar a literatura baiana de forma interessante e articulada. Me sinto quase "habitué" da UEFS e sempre fico surpresa e feliz com o carinho que recebo dos alunos da instituição. Portanto, só me resta agradecer tudo isso e ressaltar que meus leitores são personagens deste que considero o meu conto maior: a vida. Podem ter certeza: sem vocês, meus livros e este blog não teriam o mesmo brilho.
Quando eu era adolescente, sempre reclamava do fato de não conhecer os escritores da Bahia. Certo dia, estava no ICBA e sentei para escutar um "tal poeta" falar sobre tempo e memória. O "tal poeta" era o grande Ruy Espinheira Filho e, até hoje, recordo-me com encantamento de sua linda fala. Escrevo isso porque desejo que este encontro seja lembrado por vocês da mesma maneira: como algo merecedor da eternidade do encantamento.
Se o livro do Vestígios é o retrato que não tiraram de mim, quero que este post do blog Vestígios seja uma bela fotografia de todos nós. Nós que, reunidos e contentes, dividimos um dia especial.

16 comentários:

Kátia Borges disse...

Ai que fiquei roxa de inveja. Não deu pra participar, por causa do trabalho. Uma pena. Belas fotos.

Andréia M. G. disse...

Só feras reunidas! Deve ter sido um encontro especialíssimo.

Vendo essas fotos, lembrei de um post seu de dias atrás... Não é que vc parece mesmo com a atriz global. rs

Edu O. disse...

Quanta alegria neste post e de forma tão emocionada. Lindo! Parabens, Renata

Valdeck disse...

Tentei encontrar o e-mail seu. Mandei pra o comentário, com o pedido de divulgação.
Meu contato: valdeck2007@gmail.com e meu site www.galinhapulando.com


Valdeck Almeida leva 35 poetas baianos à 14ª Bienal do Livro do Rio

O livro “Prêmio Literário Valdeck Almeida de Jesus de Poesia – Ano IV” é o resultado de um projeto antigo, acalentado pelo escritor que dá nome ao prêmio. A quarta edição reúne 242 poetas do Brasil, Argentina, Espanha e Portugal.
Para a maioria dos escritores esta é uma estréia em grande estilo, pois seu lançamento, durante a 14ª Bienal Internacional do Livro do Rio de Janeiro, é uma oportunidade ímpar. O evento ocorre no Rio Centro, de 10 a 20 de setembro de 2009. Somente da Bahia foram selecionados 35 poetas e poetisas que fazem parte do livro.
Após o lançamento no Rio o livro será lançado no Espaço Castro Alves do Salvador Shopping, na capital baiana, dia 10 de outubro de 2009, às 18 horas. No coquetel, haverá recitais, palestras e declamações feitas por participantes do livro e convidados.

Sonho antigo
Valdeck Almeida acalentou a ideia do concurso desde seus 12 anos de idade, quando o escritor teve o primeiro contato com a poesia de Drummond, Castro Alves, Augusto dos Anjos e os cordéis escritos por vários gênios da literatura popular nordestina. Há 31 anos o Valdeck compõe poemas e se aventura pelo mundo dos contos e crônicas.
O primeiro livro-filho, “Feitiço Contra o Feiticeiro”, no entanto, só veio à luz após vinte anos de gestação. Foi parido, parto normal, e caminha até hoje por este Brasil a fora. O segundo livro, “Memorial do Inferno. A Saga da Família Almeida no Jardim do Éden”, biografia romanceada, faz tanto sucesso que foi traduzido para o inglês.
Valdeck Almeida de Jesus sabe o que é correr atrás de editoras e receber não como resposta. Ele não queria que outros poetas tivessem a mesma sorte. Por isso, criou o “Prêmio Literário Valdeck Almeida de Jesus”, que dá oportunidade a gente do mundo inteiro. Inscrições para 2009 no site:
http://www.galinhapulando.com/visualizar.php?idt=1422976

Sobre o Autor
Valdeck Almeida de Jesus é um poeta e sonhador. Lançou os seguintes livros: “Heartache Poems. A Brazilian Gay Man Coming Out from the Closet”, iUniverse, New York, USA, 2004; “Feitiço Contra o Feiticeiro”, Scortecci, São Paulo, 2005; 20% da renda doada às Obras Sociais de Irmã Dulce; “Memorial do Inferno. A Saga da Família Almeida no Jardim do Éden”, Scortecci, São Paulo, 2005; 1ª edição – 100% da renda doada às Obras Sociais de Irmã Dulce; “Jamais Esquecerei do Brother Jean Wyllys”, Casa do Novo Autor, São Paulo, 2006; “1ª Antologia Poética Valdeck Almeida de Jesus”, Casa do Novo Autor, São Paulo, 2006; “Memorial do Inferno. A Saga da Família Almeida no Jardim do Éden”, Giz Editorial, São Paulo, 2007 – 2ª edição; 20% da renda doada às Obras Sociais de Irmã Dulce; Participa de mais de vinte antologias de poesias.
Site pessoal: www.galinhapulando.com

Título: “Prêmio Literário Valdeck Almeida de Jesus de Poesia – Ano IV”
Org. Valdeck Almeida de Jesus
ISBN: 85-785-5033-2
Páginas: 262
Preço: R$ 40,00
Onde comprar: Giz Editorial (on-line).

Links:

http://www.galinhapulando.com/visualizar.php?idt=1735809
http://www.eunanet.net/beth/news_coluna.php?col=193
http://saber.sapo.cv/wiki/Valdeck_Almeida_leva_35_poetas_baianos_%C3%A0_14%C2%AA_Bienal_do_Livro_do_Rio
http://www.jornow.com.br/jornow/noticia.php?idempresa=1024&num_release=6552
http://www.difundir.com.br/site/c_mostra_release.php?emp=1024&num_release=6552&ori=V
http://www.artigonal.com/literatura-artigos/valdeck-almeida-leva-35-poetas-baianos-a-14%c2%aa-bienal-do-livro-do-rio-1097226.html
http://www.portalvilas.com.br/?pg=noticia&id=6300
http://www.portalvilas.com.br/?pg=noticia&id=6301
http://www.portalvilas.com.br/?pg=noticia&id=6302

Mônica Menezes disse...

Gostei tanto, Renata.
Beijos

aeronauta disse...

Renata, apesar de não ter assistido esse grande encontro, tenho certeza de que você brilhou. As fotos registram. Bjos.

Lidi disse...

Que post lindo, Renata! Obrigada pela presença em nosso evento! Foi, de fato, um dia especial e é sempre um prazer te rever! Um beijo!

pig disse...

Renata,

"A supressão do intervalo intrajornada não poderia ter sido chancelada por negociação coletiva, à vista do caráter inderrogável da norma contida no caput do art. 71 da CLT, por força do art. 7°, XXII, da Constituição Federal, uma vez extrapolados os limites da autonomia da vontade coletiva, frente aos de ordem pública, cuja obediência é imperativa e não pode ser tangenciada pelo Poder Judiciário."

Bárbara disse...

Renata, foi um encontro inesquecível!
Bjs!

Marcela Soares disse...

Realmente, um dia FANTÁSTICO, literariamente falando...
Fico encantada com a sua forma de defender a literatura, como num júri (rs), foi tudo muito lindo.
Beijos.

Mylena disse...

Adorei! Não conhecia o seu trabalho, tive a oportunidade de conhecê-lo e estou adorando! PARABÉNS!!!

Renata Belmonte disse...

Obrigada, queridos!
bjs

Hitch disse...

Opa, demorei(rs), mas a tempo de registrar o meu muito obrigado. Um dia muito especial, sem dúvida. Aquele abraço.

Sobre o tempo disse...

Lília Hendi: Olá Renata! Você é ótimaaa :D Como vc,eu também amo tudo o que há de mais belo no mundo!A maneira de expor a beleza com palavras,contar o que é literatura e arte,sobre qualquer coisa!!! Adorei conhecê-la,vc leu meu conto? beijos

Renata Belmonte disse...

Obrigada, Hendi!
Eu li seu conto e adorei.
Você tem futuro, viu? É só continuar lendo e exercitando sua escrita.
Estou torcendo por você!
bjs,
Renata

ericazevedo_ba disse...

Foi maravilhoso mesmo! Espero presenciar outros momentos assim.bjs