11 de mar de 2008

Considerações sobre este tempo

Chega uma hora em que não mais importa que as pessoas lhe digam que você está magra/gorda/com acne/com o cabelo oleoso/seco/feio/lindo. Chega uma hora em que não mais importa que todas as suas tias e amigas da mãe lhe digam que seus filhos estão muito ricos/passaram no melhor concurso do mundo/tiraram dez em todas as provas do doutorado de Harvard/ ganharam vários prêmios Nobel. Chega uma hora que você não mais se importa com o que os outros estão pensando de você, deixa eles acharem todas as bobagens que quiserem a seu respeito. Chega uma hora que você se sente feliz apenas por ter batido um papo agradável com um desconhecido. Chega uma hora em que não mais importa se você não conseguiu tudo que queria, se seus sonhos ainda não se realizaram, se o mundo não lhe parece justo como deveria. Chega uma hora em que você se sente bem apenas por ser quem é e não mais se irrita com pecados e manias dos outros. Talvez eu esteja assim porque é a semana do meu aniversário e porque gosto de pensar que cumpro bem o papel que me foi destinado. Estou orgulhosa de mim, pedi demissão do cargo de legisladora do mundo. Basta-me agora existir assim, leve, desligada, acreditando que, um dia, irei começar a vida que eu sempre quis. Basta-me pensar que, ainda dentro de mim, vive a Senhorita B. Basta-me. Talvez isto seja o que costumam chamar de paz.

9 comentários:

Álvaro Andrade disse...

eu costumo tentar praticar uma coisas do tipo. e, verdade, até que consigo.

beijo.

Personagem Principal disse...

Eu aprendi a prolongar essa sensação. Não sei como, só sei que consegui. Heheheh. Bjs.

Luíza disse...

que bom que a paz chegou aí pra ti.. espero que ela dure o tempo suficiente para se encontrar com a felicidade, que sempre a acompanha...
que dia tu faz aniversário??
parabéns, antecipado ou atrasado...
beijinn

Anônimo disse...

Mudam-se os tempos, mudam-se as vontades. Camões estava certo, Renata.

SANDRO ORNELLAS disse...

Como? Para mim, chega sempre a hora em que o mundo desaba novamente [cara de chateado e conformado].

Si disse...

Que esse seu estado de paz perdure.

Moça(ops... Senhorita B.), lindo demais seu blog. Tudo aqui se completa. Cada palavra, o preto, a foto embaçada...

Beijos e muitas flores (pelo blog e por seu aniversário).

gl�ucia lemos disse...

Leio um trabalho seu pela primeira vez, passando, por curiosidade, no seu espa�o, que est� entre os indicados na Leitura critica de Gerana. Sens�vel, inteligente e bem definida diante da vida. Gosto de seu estilo liter�rio, tem cara pr�pria. Voltarei outras vezes. Felicidades, pelo anivers�rio. E um abra�o pelo texto.Gl�ucia Lemos

Renata Belmonte disse...

Obrigada,Gláucia! Seja bem vinda e saiba que eu admiro muito seu trabalho!
Beijos,
Renata

Imcompreendida disse...

Acho que é isso que chamam de maturidade, mas que nada tem a ver com a idade, existem pessoas que nunca conseguiram sentir isso... Parabens a você que já conseguiu...