9 de dez de 2007

Sobre uma certa Senhorita C.


Sempre que abro meus livros de Clarice tenho a sensação de que eles é que são os meus verdadeiros álbuns de fotografias. E, no jornal A Tarde de hoje, em homenagem ao aniversário de morte da autora, saiu uma matéria linda. Eu participei dando um breve depoimento sobre a importância da Senhorita C. Lispector na minha vida, detalhei o choque de realidade que senti ao me deparar com o conto Amor de Laços de família.
Ah, Clarice! Há tempos que quero lhe dizer tanta coisa! Nós duas temos um mesmo defeito: gostamos do impossível. E por isso essa dor, essa que pune esse corpo inocente, mas terrivelmente limitado. Sim, nossa conversa será longa demais, melhor conversarmos mais tarde. Se você estiver lendo esse blog, já saberá o teor de minhas palavras. Caso contrário, não se preocupe. Quando nesta noite, eu a reconhecer solitária e brilhante no céu, orarei revelando tudo.

14 comentários:

aeronauta disse...

Og, Renata, com licença, mas eu diria essa mesma oração para Clarice... Obrigada por dizê-la por mim.

aeronauta disse...

Errata: onde está escrito "Og", na verdade é "Oh".

Álvaro Andrade disse...

Que bonito, Renata.
Clarice Lispector é do tipo de ser humano que deveria virar molde.
Gosto muito dela também. Mande lembranças minhas a ela, em suas orações.

Bjo.

Críticas Criticáveis disse...

Palmas pra Clarice!!...Renata sou Diogo Goulart mto prazer hehehe

Personagem Principal disse...

Clarice é mesmo chocante. Quando falar com ela, diga que tb quero lhe falar umas coisinhas... Beijos.

O Sibarita disse...

Ô dona moça! Eu vou dizer o que desse seu texto homenageando a Clarice? Só aplausos, é isso, fia!

Essa menina vai longe, tem jeito não! kkkkk

bjs
O Sibarita

Mônica disse...

Vim aqui para dizer que eu gostei do seu poema de Natal, gostei muito mesmo. Beijos

ângela vilma disse...

É, Renata, concordo com Mônica: seu poema de Natal é muito bonito!Continue.
Abraços.

anjobaldio disse...

Meus preferidos são: ÁGUA VIVA e UM SOPRO DE VIDA. Cazuza disse que tinha lido A DESCOBERTA DO MUNDO trinta vezes.

Personagem Principal disse...

Rênateeeeeeeeeeeeeee, recebi meu livro! Obrigada! Era dele mesmo que eu queria ganhar, mas não pedi porque achei que seria estranho! Ai, tô tão feliz! E ainda autografado... Já tô com medo que acabe. Vou esconder e encontrar todos os dias, que nem Felicidade Clandestina. Hahahahahah. Beijão.

Luíza disse...

“Suponho que me entender não é uma questão de inteligência e sim de sentir, de entrar em contato... Ou toca, ou não toca".
Clarice

Beijos Renata
:*

Renata Belmonte disse...

Mônica e Ângela:
Vocês são dois amores!
Beijos!

Kátia Borges disse...

Oi, Renata, gratíssima pelo livro. Márcia me entregou hoje. Bjs!

Lidi disse...

Que lindo, Renata! Se pudesse também diria tanta coisa a Clarice, a Quintana, a Machado de Assis... mas como não posso, digo a você. (rs) É uma das poucas artístas que admiro pra caramba e tenho oportunidade de falar. Por isso te escrevo tanto. (rs)