3 de ago de 2007

Da primeira vez que vi a Senhorita B.

Ele se sentará na cabeceira da mesa e terá perto de si as suas cinco mulheres. Todas elas estarão muito contentes e baterão palmas ao mesmo tempo. Seus nomes são parecidos, suas iniciais se confundem. Apenas uma não é loura e não tem os olhos claros. Mas isto jamais fez com que se sentisse deslocada ou qualquer coisa do tipo. Suas roupas não negam: é presença indispensável na fotografia que será tirada em poucos minutos.

Eu estarei em pé e relembrarei com saudade alguns episódios daquela casa. As brincadeiras com a boneca de cabelos verdes e as intermináveis provas de vestidos me asseguram: sou uma delas. Perceberei os gestos exagerados da mais nova e escutarei os casos da única que mora fora. Darei risada das maluquices de minha madrinha. Comprovarei, mais uma vez: não foi à toa que nasci numa família de mulheres.

Hoje, nos noventa anos do meu vô Wilson, comungarei da felicidade de minha mãe e minhas tias. Sou Renata, filha de Rivane, a morena. Mas sou loura e parecida com Riane, Rejane e Rosane, minhas tias. Hoje, nos noventa anos de meu avô, haverá um momento em que procurarei os olhos verdes de minha vó, Rosalva. Porque foi neles que vi, pela primeira vez, a Senhorita B. Porque foi neles que entendi, pela primeira vez, o significado do verbo sonhar.

17 comentários:

Personagem Principal disse...

Vixe, que coisa mais linda! Mostra isso a todo mundo hj no aniversário de seu Vô.

E me diga uma coisa, vc quer tirar foto de q? Não entendi, não... duh! hehehe.

Mônica Menezes disse...

Tão bonito!... Parabéns para o seu avô.

Luíza disse...

Nossa qnta beleza em poucas letras...

falando das mulheres me lembrou uns trechos de Cem Anos de Solidão do García Marquez...

muuyyyy belo!

beijos

Roberto Queiroz disse...

Renata, agradeço sua visita ao Claquete. Acho que é a primeira vez que passo aqui no seu blog. Gostei muito! Mais um espaço que retornarei com regularidade. Estou sempre fuçando blogs alheios em busca de idéias. Tenho outros blogs também, caso queira fuçar:

http://cave.zip.net
http://fotovoyeur.zip.net
http://houseagency.blogspot.com
http://reacaocultural.blogspot.com (revista virtual onde escrevo a coluna de cinema Claque-te).

anjobaldio disse...

Valeu Renata, obrigado pela visita lá no anjo. Estou sempre por aqui, seu blog é maravilhoso. Abração.

ângela vilma disse...

Texto lindo, lindo. Palavras que, como disse Drummond no "poema de sete faces", "botam a gente comovido"...
Um abraço,
Ângela.

aeronauta disse...

Que bela fotografia, Renata! De uma poeticidade sem precedentes.
Parabéns.

Luíza disse...

Bah... um pecado pra ser pago em cem anos...

ja li e reli, o melhor de todos!

bjuss

Personagem Principal disse...

Tão linda a foto do jornal. :)

Renata Belmonte disse...

Personagem: Obrigada, viu?:)
Mônica: Já que não sei fazer poesia... Fiz a homenagem do meu jeito! Grande beijo para você!
Luíza: Bom, esse mês ainda cumprirei minha pena!(rs)
Roberto e Nelson: Obrigada pela visita! E voltem sempre!
Ângela: Estou com saudades! Vamos marcar um encontro nessa semana?
Aeronauta: Este post foi inspirado no seu! Vou lá agora fazer uma visita.

Beijos para todos!

Mônica disse...

Poesia é isso, Renata. Você sabe.

ediney disse...

oi passei por aqui e me fiz de casa,fui devorando teus texto,fiquei meio que assim feliz e contente porque gosto de literatura.
Então vejo o teu texto tão perfeito e indo para o meu lugar, querdizer minha legria em leitura

Herculano Neto disse...

Herculano pousou no teu quintal. Felicidade terna!!!

Renata Belmonte disse...

Ediney e Herculano,

Sejam bem-vindos. Sempre.
E obrigada pelos elogios.
Abraços,
Renata

ângela vilma disse...

Puxa, Renata, só agora li o seu recado. Temos mesmo que marcar um encontro! Abraços, saudades...

Anônimo disse...

Oi Renatinha!

Que texto tocante. Adorei! Est� de parab�ns.

Estou louca para ler Femininamente. Vou pedir emprestado para Kinha.

Sorte para voc�.
Beijo,
Nani.

Lidi disse...

Está sendo tão bom ler estes posts depois que li o livro Vestígios da Senhorita B. Estou associando as histórias e te conhecendo um pouquinho mais. (rs) Beijo.