8 de abr de 2008

Da desilusão.


Aos que morreram para mim, abandono estas últimas flores.

8 comentários:

Flavinha disse...

E que mortos permaneçam, moça. Sem direito a assombrações e outras tentativas de escapar do além-túmulo.

Beijo, beijo, beijo.

Kátia Borges disse...

Oi, Senhorita B. Passo para deixar um beijo e desejar uma boa semana.

Isaque Viana disse...

É essa eterna morte em vida que me assusta. Que atormenta meus dias.

Moça-da-escrita-bonita,

Beijo

Isaque Viana disse...

Então Renata...
Vc acredita q eu escrevi a carta numa semana e na outra ela apareceu. rs

beijos!

Marcela disse...

Fantástico, Renata! E que sejam flores murchas...

Iza disse...

Renata vc já viu o trailler de Blindness do Fernado Meirelles?
Se não veja meu blog q eu postei lá.
Um abraço
Iza

Anônimo disse...

Cara Renata.

Com muita tristeza, fui comunicado do cancelamento do curso de Direito, Cinema e Literatura (ESAD). Sou formado em Design e curso o 10º semestre de Direito na UCSAL e estava ansioso para saber como seria esta abordagem por assuntos tão interessantes. Percebo que a maioria das pessoas busca apenas a ênfase técnica no mundo jurídico e esquecem que o Direito é fruto de toda uma convivência sócio-cultural. O cinema e a literatura já apresentaram várias obras-primas relacionadas ao universo jurídico que todo advogado deveria tomar conhecimento. Não sou pessimista, foi um grande alerta para o que irei encontrar no campo profissional.

Parabéns pela sua iniciativa.
Não desista de seus ideais. Acredite no poder mágico da arte.
Força sempre.

Humberto Vieira

Renata Belmonte disse...

Oi, Humberto,

Foi uma pena mesmo. A ESAD não conseguiu fechar a turma, culpa da pouca publicidade e, sim, culpa de nossos colegas de profissão. Mas fico realmente feliz em saber que existem pessoas como você e espero que, em outra oportunidade, tudo acabe dando certo.
Obrigada pela mensagem e pela visita.
Grande abraço,
Renata