4 de set de 2009

Colonização do real


Ela ficou no inverno e eu cheguei na primavera. Sempre andamos de mãos dadas, mas tudo mudou. Trens diferentes, destinos distantes. Acho ordinária essa desculpa de falta de tempo. Acho blasé essa coisa de "incompatibilidade de agendas". Prefiro dizer: foi a colonização do real. Um dia, voltamos.

22 comentários:

aeronauta disse...

Aguardo, amiga, sentada nesse banco. Não demore, tá?

Janaina Amado disse...

Que texto mais instigante, Renata - gostei, e vontade de saber/ler mais. Beijo grande.

Bernardo Guimarães disse...

Lindo, lindo!...

Lidi disse...

Renata, vou sentar nesse banco, também, para te aguardar e fazer companhia a Aeronauta. Um beijo.

Andréia M. G. disse...

Então, sentemos todos. Bj!

Paula Laranjeira disse...

Gostaria, nesse exato momento, de voltar no tempo...e jogar as minhas e as delas fora(as agendas) e destruir toda e qualquer forma de medir o tempo, esse espaço que tem nos separado das pessoas e de nós...

Eta texto curto com "pano para manga"...Lindo!Profundo!

Palatus disse...

Puts...bonito, gostei, gostei, gostei...palmas. Mas esse banco me fez pensar e sentir um frio de doer!
Bjo, Renata, cadê tu?

Luli Facciolla disse...

É... isso dói...
Mas,"um dia, voltamos"!

Beijos

Palatus disse...

Oi Renata, vim dá mais umas lidas e avisar que o Vestígios da senhirita B. foi indicado ao selo "Blog Legal"..vê lá. bjo,
Nilson

Viviane Costa disse...

Eu só não sento nesse banco e faço companhia a Lidi e Nauta, porque, na verdade, eu fui com vc. Rs...
Respondi sua msg lá no Embrulho.
Beijão!

On The Rocks disse...

legal o post, senhorita r.

abs

Nilson disse...

Renata, cadê você???!!!

josé geraldo neres disse...

olá renata.

bom te conhecer no lançamento novo livro do Ruffato, Estive em Lisboa e lembrei de você, abraxas.

Mirdad disse...

Coloquei um post com Mayrant Gallo lá no blog hj. Se der, dê uma olhada. Abs!

Bárbara disse...

Renata, saudades ...

Janaina Amado disse...

Vim aqui para dizer que estou com saudade dos seus textos.

Andréia M. G. disse...

Snif, já começa a fazer falta por aqui... Mas faz parte. Tomara que vcs peguem o mesmo trem de novo em breve. Bj!

Maria Muadiê disse...

estamos sentados esperando...

Kátia Borges disse...

Renata, onde estás? Todo dia passo aqui e nada, mas vejo comentários seus em outros blogs. O que houve? Dê notícias.

Fernando Lago disse...

Olá!

Parabens pelo texto e pelo blog!

Gostei muito das escritas! :D

Silvana Nunes .'. disse...

Salve !
Navegando pela grande rede sem rumo com a intenção de divulgar o meu blog cheguei até você e gostei do que vi. No momento estou impedida de fazer leituras muito extensas, pois a claridade da telinha está prejudicando um pouco a minha visão, devo tomar um pouco mais de cuidado, mas em breve resolverei esse problema. Bem, já que estou aqui aproveito para convidar a conhecer
FOI DESSE JEITO QUE EU OUVI DIZER... em
http://www.silnunesprof.blogspot.com
Eu como professora e pesquisadora acredito num mundo melhor através do exercício da leitura, da reflexão e enquanto eu existir, vou lutar para que os meus ideiais não se percam. Pois o maior bem que podemos deixar para os nossos filhos é o afeto e uma boa educação. Isso faz com que ela acredite na própria capacidade, seja feliz e tenha um preparo melhor para lidar com as dificuldades da vida. Com amor, toda criança será confiante e segura como um rei, não se violentará para agradar os outros e será afinada com o próprio eixo. E se transformará num adulto bem resolvido, porque a lembrança da infância terá deixado nela a dimensão da importância que ela tem.
VAMOS TODOS JUNTOS PELA EDUCAÇÃO, NA LUTA POR UM MUNDO MELHOR !
Se achar a minha proposta coerente, siga-me nessa luta por um mundo melhor. Peço que ao responder deixar sempre o link do blog, pois vez por outra o comentário entra com o link desabilitado ou como anônimo. Por causa disso fico sem ter como responder as pessoas.Os meus comentários também entram via e-mail, pois nem sempre a minha conexão me permite abrir as páginas: moro dentro de um pedacinho da Mata Atlântica, creio que mais alto que as antenas, com isso a minha dificuldade de sinal do 3G. Espero queentenda quando não puder visitá-lo.
Daqui onde estou, os únicos sons que escuto aqui é o dos pássaros, grilos, micos., caipora, saci pererê, a pisadeira, matintapereira ... e outras personagens que vivem pela mata.
Por hoje fico por aqui, já escrevi demais. Espero nos tornarmos bons amigos.
Que a PAZ e o BEM te acompanhem sempre.
Saudações Florestais !
Silvana Nunes.'.

Daniel Hiver disse...

Perfeito. Incompatibilidade de agendas é algo que se diz apenas quando não se quer ser indelicado. É essa mania de muitos de querer esvaziar um improvável encontro.
Recusar-se e ainda ficar bem!
Quando se quer realmente ver alguém alguém, as agendas se curvam uma à outra. E pode ser às cinco e meia da manhã ou depois da meia noite.